O QUE PODE NOS ENSINAR O AMOR

 

Conquistar um amor, até que não é dificil...
Apenas, é preciso saber mantê-lo, depois...
Osculos e amplexos,
Marcial

O QUE PODE NOS ENSINAR O AMOR
Marcial Salaverry

A esse respeito, embora o  amor seja sempre  um assunto complexo, podemos aproveitar muitos ensinamentos que ele nos passa, ainda que subrepticiamente...
Por exemplo, Moliére nos deixou uma mensagem muito sábia a esse respeito...Vamos apreciá-la devidamente...
 "O amor é um mestre admirável que nos ensina a sermos o que nunca fomos; e muitas vezes, com as suas lições, muda completamente, num instante, os nossos costumes..."
 
São poucas palavras, mas  muito se pode aprender com elas sobre o amor, pois efetivamente, quando se é atingido por suas setas certeiras, mudam-se conceitos, mudam-se modos de vida, muda-se a maneira de pensar, de encarar a vida.  Se for preciso, até a personalidade poderá ser mudada, bem como tudo o mais que se possa ser mudado para que as coisas se "conjuminem".  Muda-se até de cidade, de Estado ou de País....

É verdadeiramente uma coisa muito mágica o amor, principalmente quando existe uma reciprocidade total e completa.   Aí sim vale a pena fazer qualquer coisa por ele, uma vez que, quando amamos de fato sempre procuramos ver os pontos de discordância com a pessoa amada, e procuramos ver o que se pode mudar para que haja uma coexistência pacífica.  E é muito importante ver as coisas sob esse prisma, pois para viver bem um amor, é preciso a ele saber amoldar-se, e claro, deve haver reciprocidade nisso...

Então, logicamente se alguém tem um estilo de vida digamos, muito liberal, gostando de saídas noturnas, e certos passatempos em que o conjugue não irá se sentir bem, deverá e obviamente será de seu desejo mudar alguma coisa, para criar um ambiente de cordialidade em casa, evitando-se áreas de atrito. Se o amor existe, e vale a pena, porque não mudar alguns hábitos, que poderão ocasionar desentendimentos futuros?  Por que não abdicar de algumas noitadas pelo aconchego do lar, e da companhia da pessoa amada? 

Certamente, para que um amor dê certo, vingue e dure bastante tempo, essas acomodações são necessárias. Quando se  impõe mudanças, elas devem ocorrer.  Ambos os lados  devem ceder e mudar, em benefício do amor, e assim, se cada um ceder um pouco, poderá facilmente se chegar a um lugar comum.

Na realidade, o amor nasce da atração entre duas pessoas, que se leram, ou que se viram, e se gostaram. Pronto, beleza pura, amam-se e serão felizes. Será tão simples? Lógico que não o é, pois se fosse assim tão simples, lindo leve e solto, não teria graça nenhuma, seria  até enjoativo...

Muito mais importante do que se conquistar o amor, é a sua manutenção.  E esta só é conseguida com a convivência, que por sua vez depende do acerto de personalidades, e assim, cada um dos parceiros precisa ver no que é possível ceder e mudar, para que o acerto se verifique, e é importante que ambos os lados se acertem. Isso é muito importante, pois se apenas um dos lados ceder, dá-se o domínio de uma das partes, já criando uma área de atrito permanente.

Uma vida a dois, pode ser considerada como sendo uma sociedade que se cria, e como tal deve ser tratada.

E quando se está vivendo um relacionamento de longa data, é gratificante olhar para trás, e chegar à conclusão de que foi possível estar nesse ponto, porque tiveram o discernimento, o senso de equilíbrio de fazer as mudanças necessárias em tempo hábil, e que realmente o que os une é um amor real e verdadeiro, que superou todas as intempéries da vida, conduzindo-os a um ponto de equilíbrio, que só foi possível pelo respeito mútuo e pelo acerto das arestas e pontos de desgaste que surgiram no início do relacionamento, e pode-se observar que as mudanças lembradas por Moliere possibilitaram levar a convivencia a esse ponto ideal.

Esperando que tais lembretes possam ser úteis a alguém, desejo que todos consigam fazer de cada dia, sempre
 UM LINDO DIA.

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados