QUANDO O AMOR É IMPOSSÍVEL

 

Quando não existe reciprocidade no amor que se sente, o melhor a fazer será deixar de lado, e procurar outro alguém...e quem sabe encontrará a reciprocidade desejada...
Ósculos e amplexos,
Marcial          


QUANDO O AMOR É IMPOSSÍVEL          
Marcial Salaverry 
                             
Por vezes, algo que parece ser impossível de acontecer,  é a impossibilidade do amor, pois ele é inerente ao ser humano. Existe sempre no interior de qualquer pessoa. O que pode ocorrer, é não haver uma reciprocidade no amor, algo que  acontece muito nas novelas, onde invariavelmente, Maria ama João, que ama Serafina, que ama Benedito, que ama Eufrozina, que ama Eudoxia, que ama Ricardo, que ama Rodrigo, e a trama se arrasta por todos os capitulos, até que no fim, todos se acertam. Novela é assim, viu uma, viu todas...

Mas não acontece apenas em tramas de novelas, pois na vida real existe muito disso, de alguém se apaixonar pela pessoa errada, criando assim um amor impossível. Mas sempre resta a esperança de se conseguir conquistar esse alguém recalcitrante.
 
Sempre restará a possibilidade de se fazer amar por quem se ama. Como faze-lo? Existem diversas simpatias que podem ser tentadas. A magia cigana tem seus “filtros de amor”. Existe uma farta literatura a respeito, ensinando “Como conquistar seu amor”.
 
Contudo, o amor é algo que surge em nosso interior. Ou não. Sempre será difícil controla-lo, pois nem sempre ele faz nosso coração bater mais forte pela pessoa certa. E quando isso acontece, como fazer para que o coração desse alguém bata por nós?
 
O método mais adequado para conquistar o amor de alguém, que não sentiu por nós o mesmo efeito fulminante que sentimos, será mostrar para esse alguém que somos dignos de seu amor, e para tanto, o início mais adequado, será conquistar sua simpatia, sua amizade. Pode não ser infalível. Pode ser que o amor não surja assim forte, vibrante, apaixonante, mas a amizade sempre será meio caminho andado, pois manterá a presença a nosso lado e, quem sabe, o sentimento “amor” surja.
 
Contudo, o principal amor que precisamos conquistar é aquele por nós mesmos. Precisamos saber amar-nos acima de tudo, apenas abaixo do amor a Deus. Amando-nos, saberemos dar-nos nosso real valor. Assim, se nosso coração nos trair, fazendo-nos amar quem não nos ama, é nesse auto amor que buscaremos forças para reagir. Como nos amamos e nos sabemos uma pessoa cheia de méritos e qualidades, poderemos simplesmente lamentar o mau gosto de quem não sabe apreciar a maravilhosa companhia que está desprezando.
 
Quando isso acontecer, devemos entender que apenas foram caminhos que não se cruzaram adequadamente. Da mesma maneira que quem amamos não soube nos amar, quantas vezes fomos amados por alguém a quem não amamos... Quantas vezes fizemos alguém sentir o que estamos sentindo agora, e isso são coisas da vida, são coisas do amor, são armadilhas do coração.
 
O melhor caminho a seguir é continuar vivendo, largar mão desse sonho impossível, e manter o coração aberto, porque sem dúvida novamente iremos senti-lo bater por alguém, e quem sabe agora em ressonância.
 
Muitos sentem uma estranha sensação de impotência, sentindo-se um lixo, até que a amargura se vá, perdendo-se no caminho, fazendo com que  a lágrima que escorre agora seque para sempre e nem deixe vestígio, e que assim a paz possa instalar-se novamente nessa alma sedenta de descanso num ninho amigo e conhecido, procurando superar alguma mágoa provocada por uma rejeição mais brusca.

A receita para assim se sentir, é  simplesmente, AMAR-SE, e lamentar o mau gosto desse alguém que, além de não querer seu amor, ainda o espezinhou. Não merece sequer seu afeto, pois é alguém que não sabe respeitar os sentimentos alheios. Se não conseguirmos amar quem nos ama, pelo menos devemos respeitar seus sentimentos. Jamais um amor deve ser desprezado ou menosprezado. Além de ser falta de respeito humano, não podemos esquecer que o mundo dá muitas voltas. E se alguém nos ama, e não retribuímos em amor, podemos oferecer o calor de uma amizade. Por que magoar um coração que apenas quer amar?
 
Um amor para existir em plenitude precisa ter reciprocidade. Mas ninguém é obrigado a amar outro alguém, se o sentimento não existir no coração. Mas amizade e carinho, podemos oferecer. Já será um bom conforto.
 
E com um pensamento de carinho para todos aqueles que amam, vai o desejo de UM LINDO DIA.  

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados