AS COISAS BOAS DA VIDA

 

Certamente as boas coisas da vida merecem ser bem vividas...
Assim, que tal colocá-las entre nossas tão decantadas "Resoluções de Ano Novo"?
Ósculos e amplexos,
Marcial


AS COISAS BOAS DA VIDA
Marcial Salaverry

Sem qualquer sombra de dúvida, a melhor maneira de viver a vida, é
procurando extrair tudo o que ela tem de bom para nos oferecer.
Devemos aprender a curtir a Natureza, cujas benesses nos são oferecidas gratuitamente pelo Criador.
O incrível espetáculo que nos oferece o sol ao despertar e ao descansar, ou então a  beleza de uma noite de luar.  Que dizer então do brilho das estrelas? Apreciar um rio, que tanto corre plácido pela  planície, ou tomba em ruidosas cascatas nas montanhas.  E quando encontra pedras em seu caminho, enfurece-se e fica ainda mais belo em suas corredeiras.  E todo o alimento que nos oferece... Basta-nos pescar.  Infelizmente nossos rios estão sendo assassinados pela poluição provocada pelas porcarias que nós mesmos jogamos neles, cometendo uma enorme ingratidão com quem nos extasia com sua beleza, e nos alimenta com seus peixes.

O maior de todos espetáculos nos é oferecido pelo mar. Seja quando em
calmaria, chegando até a praia em suaves marolas, seja quando tempestuoso, atingindo-nos com suas enormes ondas. Só é necessário respeita-lo em sua fúria, mantendo-se à distancia.  Por vezes ruge com incrível ferocidade em maremotos devastadores.  Talvez revoltado com o descaso com que o homem trata a Natureza, jogando toda sorte de detritos em rios e mares.

Temos ainda nossas matas, expondo todas as tonalidades de verde que se pode imaginar.  À sombra de suas árvores, recuperamos nossas energias, enquanto passeamos curtindo tanta coisa linda, sejam flores aqui e ali, ou plantas exóticas, alguns animais que sempre procuram se esconder, pois sabem da maldade dos humanos. Lindas e coloridas avezinhas chilreando por entre o arvoredo. Ao raiar e ao por do sol, apreciamos o maravilhoso espetáculo proporcionado pelas aves, ao deixar ou voltar para os ninhais, em belíssimas revoadas.  É um espetáculo para ser assistido de fraque e cartola, e aplaudido de pé, pois temos a oportunidade de juntar à revoada da passarada, a inenarrável beleza do astro-rei, nosso querido sol...

Essas belezas todas estão à nossa disposição.  Para bem desfruta-las, basta-nos preparar o espírito para tanta beleza e, claro temos que tratar a Natureza com o devido respeito, pois tanto o sol, quanto rios e mares, as matas, e até mesmo o luar, tem seus limites. Temos que ter o bom senso de saber até onde se pode chegar, não cometendo abusos que poderão colocar em risco nossa segurança.

E ainda fica um brado de alerta, pois estão tentando acabar com tudo isso, queimando nossas matas, poluindo nossos rios e mares, dizimando nossa fauna e nossa flora.
Será que apenas quando nada mais disso existir vamos despertar para a
realidade?
Para que possamos bem viver e bem desfrutar de tudo isso, temos que
respeitar o espaço que a Natureza exige.
Se não o fizermos, talvez essas belezas todas, em futuro não muito distante, apenas constará de peças de museus, onde em meio à aridez total, poder-se-á lamentar toda essa imprevidência.
Na expectativa de que ainda haja uma solução, tenhamos UM LINDO DIA, lembrando apenas que
 
"Nada tem graça se não for bom para o seu corpo, leve para o seu espírito e agradável para o seu coração ......"

E, não somente apreciando a Natureza, mas colaborando para sua manutenção, tudo será possível, pois ela é "leve para o espírito" e "agradável´para o coração", sendo, portanto, bom para nosso corpo, e principalmente para nossa alma...

 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados