NOSSAS LUTAS INTERIORES

 

Quantas vezes temos que lutar contra nós mesmos...
Essas lutas interiores, por vezes nos levam a resultados estranhos...
Osculos e amplexos,
Marcial
NOSSAS LUTAS INTERIORES
Marcial Salaverry

Para bem administrar nossas lutas interiores, é preciso entender que algo que sempre exige nossa atenção especial, é o fato de nossa alma sempre estar em conflito consigo mesma, devido ao fato de levarmos em nosso interior os mais diversos sentimentos, dificultando por vezes nosso raciocinio. Assim, ora estamos sorridentes felizes, quando as coisas nos correm bem, ou quando estamos amando, ora estamos tristes, angustiados, quando algo não vai bem, ou quando brigamos com nosso amor, ou com nosso computador... Por vezes ficamos tomados da mais profunda ira, quando somos vítimas de alguma injustiça, ou quando vemos cenas como essas que nos são proporcionadas pelo noticiário da televisão ou jornais, tais como derramamento de óleo no mar, filhos assassinando pais, estupros, atos de vandalismo, depredações, certos tios de "protestos irracionais" e toda uma gama de atrocidades que são especialidade da casa" do bicho homem...
Li uma mensagem atribuída a "um chefe indígena", que fala bem sobre esse conflito, literalmente, "colocando o dedo na ferida". Vejam só:
"Dentro de nós existem dois cachorros. Um deles, é mau, cruel. E o outro é bonzinho, dócil. Eles estão sempre brigando, e vence sempre aquele que eu alimentar mais..."
Dessa mensagem, é fácil deduzir-se que está em nosso livre arbítrio determinar qual o instinto que irá predominar em nossos sentimentos, assim, se alimentarmos mais o cachorro bonzinho, ele vencerá a luta com o outro, e em nosso interior predominarão os bons sentimentos, consequentemente teremos muito mais capacidade para amar do que para odiar.
É muito mais gratificante para nosso alma  que poderá sorrir feliz, se tivermos apenas bons sentimentos. Claro, como a perfeição inexiste, sempre teremos nossos momentos de revolta, de ira mesmo,  contra certas injustiças, contra certas atitudes mesquinhas, contra certas maldades que existem por aí. Mas são apenas momentos ocasionais, quando o cachorro bonzinho não se alimenta direito, ou está fazendo regime para perder uns quilinhos...
Contudo, quando o cachorro maldoso recebe ração dupla, ou toma algumas vitaminas, vemos a maldade predominar,  e as consequencias são tristes e trágicas. Não preciso nada dizer, pois o noticiário jornalístico se encarrega de mostrar todo o mal praticado, assim como tudo o que fazem os cachorros maus por este mundo afora.
Interessante, aliás, que a base do noticiário são sempre as tragédias, por vezes, parece que da televisão, ou do jornal está pingando sangue. Como se não bastasse, alguns sites também adoram "pingar" essas notícias, já fartamente noticiadas pela imprensa comum. Certo que essas coisas acontecem e devem ser noticiadas. Penso apenas que se poderia dar igual ênfase às coisas boas que acontecem... Ou será que só existe maldade neste mundo?
Importante mesmo, é cada qual procurar fazer sua parte, tratando de alimentar melhor o "seu" cachorro bonzinho, para que ele consiga, pelo menos equilibrar a briga, e não deixa de ser paradoxal, ter de brigar para ser bom, algo que chega a parecer um contra senso, mas é verdade que realmente não se encontra senso nesse fato...
Até que faz sentido isso, eis que para sermos pessoas boas e equilibradas, temos que brigar sim,  temos que brigar contra a revolta que por vezes cresce em nosso interior contra certos fatos que assistimos, temos que brigar contra nossa vontade de reagir a certas provocações, temos que brigar contra as artimanhas do cachorro mau, que vai buscar no fundo de nossa alma, aquele instinto meio selvagem que todos temos em nosso interior, e precisamos sufocar.
Enfim, o caminho para a maldade parece mais fácil e confortável, e realmente o é, pois para conseguirmos as coisas, nos bastará destruir o que outros fizeram, passar por cima de escrúpulos. Pouco teremos que construir, e convenhamos,  é mais fácil destruir do que construir, contudo, apesar de dar mais trabalho, é muito mais gratificante cuidar bem do cachorro bonzinho.
Além de nos trazer um certo bem estar interior, certamente atrairemos muito mais simpatia, cuidando bem do cachorro bonzinho, um simpático e nobre golden retriever, mesmo que esteja um pouco arranhado pelas garras do outro, um soturno pitbull...
Esperando que possamos alimentar convenientemente nosso Retriever, desejo a todos uma bela ração chegando com UM LINDO DIA.

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados