PERDOAI-OS PAI, ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM

 

Cabe a pergunta:
Será que não sabem mesmo?
Osculos e amplexos,
Marcial
TEXTO ESCRITO EM 14/06/2004,
mas que continua atual, com pequenas modificações
para pior...

PERDOAI-OS PAI... ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM
Marcial Salaverry

Houve tempo em que essa frase fazia sentido, pois muitas vezes maldades foram praticadas, crimes cometidos, sem que os executores soubessem o que estavam fazendo. Apenas cumpriam ordens.

Mas agora, Amigão,  eles sabem muito bem o que estão fazendo.  Não merecem o perdão assim tão facilmente. Motivos escusos e obscuros estão por trás dessa barbárie toda. De todas essas atrocidades cometidas pelo mundo afora.
Pode-se dizer com segurança, que não é por patriotismo, nem tampouco por religiosidade, ou mesmo por  fanatismo religioso, na verdade, não existe um motivo que se possa chamar de motivo para que alguém queira guerrear, invadir, bombardear, fazer certas manifestações violentas, atos de vandalismo, ou até mesmo xingar a mãe.

Sequer se pode dizer tratar-se de guerra humanitária, razão sempre alegada por uma das partes, que procura aparecer como “salvador do mundo”. Apenas uma pergunta cabe: Para salvar o mundo, é preciso acabar com ele?
Se pelo menos conseguisse, talvez fosse  melhor mesmo, pois o Amigão poderia  recomeçar do zero, para ver se sai coisa melhor. Nesse caso, querido Amigão, por favor,  não faça economia, use barro de melhor qualidade, tá?
São simplesmente razões espúrias, movidas apenas por interesses econômicos, para satisfazer apenas a ambição desmedida de certos "líderes" mundiais.

O velho sonho de querer dominar o mundo.  Já vi esse filme muitas e muitas vezes. Mentes insanas com esse sonho secreto. Para relembrar, vamos citar alguns nomes de outros flagelos da humanidade, tais como Atila, Julio César, Napoleão, Mussolini, Hiroito,  Hitler, Stalin, além de outros menos votados, e que apenas são citados como criminosos regionais. Aqueles ditadorzinhos que arrasaram seus Países apenas pelo sonho do poder. Seu sonho, e pesadelo do povo.  Apenas um que outro  ainda sobrevive teimosamente. 
Todos esses líderes de fancaria  que para tentar esse controle mundial, destruíram muitas vidas, tantas coisas, que seria demais falar disso.  Não vale a pena rememorar todas as tragédias provocadas.  Só há que as lamentar, porque felizmente todos eles tiveram um fim  merecido, que na verdade,  não chegou a ser punição suficiente para tanta desgraça provocada.

Com esses  acima citados poder-se-á identificar muitos pseudo líderes atuais, e alguns grupos que ainda insistem em promover manifestações, cenas de vandalismo, guerrilhas, e sei mais o que...

O ideal seria como em priscas eras, quando os comandantes é que decidiam os destinos da guerra, geralmente num enfrentamento pessoal.  Gostaria de ver essas soturnas figuras frente a frente, para resolver num só lance quem é o bom. E que não houvesse vencedor, que ambos perdessem... Aliás, sempre é o que  acontece, pois guerras  jamais apresentam um vencedor, tanta desgraça foi provocada. Todos perderão, principalmente o povo que, impotente, é obrigado a assistir ao festival de sandices que assola o mundo.

Esses lideres, serão conhecidos, passarão para a história, sim... No futuro, se ainda existir algum futuro, serão lembrados como “aqueles malucos que fizeram uma guerra sem nem mesmo saber porque...”

Falar que uma guerra é necessária porque alguém tem armas bacteriológicas? Ora, acho que qualquer uma das torcidas uniformizadas de nosso futebol também as tem... Então vamos bombardear todas elas?  Qual País no mundo que não tem esse tipo de armamento? É que seu uso será uma “faca de dois gumes...” Vai pra lá, e virá pra cá... Há que se manter esse equilíbrio, como na época da Guerra Fria, quando EUA e URSS dividiam o mundo.  Havia o acordo, porque temiam-se mutuamente. 

Bem Amigão... Penso que essa turminha não merece o perdão divino, porque sabem muito o que estão fazendo. E como fazem besteiras...
Enquanto ainda pudermos, vamos procurar ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados