ESTÃO EM NÓS NOSSOS REAIS INIMIGOS

 

Nossos piores inimigos, nós os levamos em nosso interior,
e para muitos, são os inimigos mais difíceis de serem vencidos...
Osculos e amplexos,Marcial

ESTÃO EM NÓS NOSSOS REAIS INIMIGOS
Marcial Salaverry
 
Mesmo que contra nossa vontade, e nem sempre sabendo o porque, acabamos arranjando inimigos, sem que saibamos o que pode levar certas criaturas a nos desejarem algum mal, e  querendo prejudicar nossa vida.
Sempre devemos teme-los, pois são eles que atrapalham  nosso viver, e que nos fazem tanto mal.  São coisas ou pessoas que dão a impressão de sempre estar voltadas para o mal.  Pelo menos em nossa concepção.  Por outro lado, também poderemos ser considerados como inimigos por alguém. Sabe-se lá os critérios de julgamento de outras pessoas, que possam assim nos julgar.
Qual será nosso pior inimigo?  O assunto é muito controverso, pois sempre dependerá de certas circunstancias, saber quem poderemos considerar inimigo.  Para alguns, poderá ser o Imposto de Renda.  Para outros, o Governo e seus desgovernos.  Para outros, a ação dos marginais.  Para muitos, é aquele médico que insiste em fazer aquela operação que, segundo ele, poderá nos salvar a vida, mas nós receamos que a possa levar, ao invés de salvar.
Mera questão de ponto de vista.
Chegou-me às mãos hoje, uma mensagem de autoria de um grande amigo, claro que estou falando de L'Inconnu... O cara é um gênio.  Escreve coisas maravilhosas, como esta:
"Vencer não é competir com o outro. É derrotar os seus inimigos interiores. É a própria realização do ser."
Parece que esta mensagem pode dirimir a duvida sobre nosso pior inimigo, pois  podemos deduzir que ele, na verdade,  reside dentro de nós.  E por que damos abrigo a alguém que nos poderá prejudicar?  E quem é esse cara? Como fazer para acabar com ele? Como vence-lo?
Na verdade, não se trata de ninguém em particular, nenhuma pessoa. Na realidade, são nossos medos, nossas frustrações, nossos enganos e desenganos, que muitas vezes nos levam a cometer equívocos, e erros lamentáveis. Portanto, eis nosso grande inimigo. Nós mesmos. Precisamos vencer-nos, portanto. Essa será nossa grande vitória.  Vencer os medos que levamos em nossa alma. Medo de responsabilidades, medo de derrotas, medo de solidão.  Na verdade, precisamos apenas ter medo de uma única coisa, será o medo de ter medo...
O medo de viver, por exemplo, é algo que nos atrapalha muito.  Muitas vezes temos que tomar uma decisão importante, mas o medo de errar nos impede de fazer a coisa certa. E é dessa dúvida que devemos ter medo. Uma decisão tem que ser tomada, e sem medo.  Se certa ou errada, veremos depois. Mas se não tentarmos, jamais saberemos.
Por vezes nos vemos atrelados a um amor perdido. Por medo de viver, não conseguimos esquecê-lo.  Por medo de perder definitivamente alguém que já deu mostras cabais de que não nos quer mais, ficamos nos atrelando a um restinho de esperança de reconquistar esse amor, e por vezes insistimos teimosamente com esse objetivo. Sabemos que serão tentativas vãs. Mas o medo de não ter mais nenhuma esperança não nos deixa tomar a decisão correta, que seria a de varrer definitivamente essa pessoa de nossa memória, ficando assim livre para, de alma lavada, encontrar outro alguém. Ou então, se não encontrar, ficar só, mas sempre menos infeliz do que curtindo esse amor que já não mais existe.
Então, o mais importante mesmo, é conseguir detectar esses inimigos interiores, e procurar a melhor maneira de combatê-los.  Seja nas questões profissionais, quando por tibieza deixamos de tomar certas decisões, seja nas questões amorosas, quando precisamos decidir o rumo de nossa vida.  Vence-los, será nossa grande vitória.  Conseguir superar o que nos atormenta a alma.
Temos apenas que localizá-los e nos conscientizar de  que precisamos vencê-los para conseguir nosso objetivo principal, que é viver bem e feliz, dentro das possibilidades, e a melhor maneira para conseguir essa vitória, é  usar o pensamento positivo, e conseguir fixar em nossa mente que iremos vencer essa batalha contra nosso inimigo interior.
Claro que não é fácil, mas depende apenas de nós mesmos, de nossa força de vontade, de nossa capacidade de decisão, e, porque não dizer, de nosso espírito de sobrevivência.
Temos que aprender a combater esses inimigos que se alojaram em nossa alma nossos terríveis Inimigos Interiores.  Vencer nossos medos.  Aprender a tomar decisões, como esta decisão de que iremos ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados