PARA SABER AMAR COM ROMANTISMO

 

 


PARA SABER AMAR COM ROMANTISMO
Marcial Salaverry
 
Para saber amar com romantismo, devemos ser capazes de  dar aquilo que não possuimos, que é o verdadeiro sentimento do amor, que só será descoberto quando começarmos a amar alguém. Mas amar com plenitude, com doação, com sinceridade, sabendo manter o velho e bom romantismo dentro da alma.
Para conseguir dar e doar amor, temos que ter o amor em nosso coração, pois ninguém conseguirá  ensinar aquilo que não sabe, ou que não sabe sentir, e o romantismo é inato nas criaturas romanticas, ou é, ou não é. Ou se é romantico, ou se é pragmático.
Então, para poder ensiná-lo, temos que saber compreende-lo, temos que saber vive-lo.
O amor não pode ser estudado, não se aprende na escola, mas sim na vida, e assim, temos que saber aceitar e entender essa idéia, pois ninguém poderá apreciar algo que não aceita, que não consegue entender, que não sabe sentir e tampouco viver.
Temos que querer e saber aceitá-lo, com todas suas incongruencias, e é preciso saber recebe-lo em nosso interior. Não podemos duvidar do Amor.
E, finalmente, para acreditar no amor, temos que estar convencidos de que é o que de melhor nos pode acontecer, e que realmente vale a pena ser vivido.
É preciso saber que o amor exige dedicação e até mesmo alguma renúncia.
É preciso que se tenha certeza absoluta de que não se pode viver sem amor.
Amor tem que ser entendido em sua plenitude. O amor total, que não é somente o amor carnal, mas sim, o amor pela humanidade, abrangendo tudo  aquilo que merece ser amado, desde uma simples queda d'água, até aquela pessoa que nos faz viver melhor e mais feliz.
É apanágio das almas romanticas...
Para um viver feliz, é imprescindível sabermos libertar a válvula em nosso interior que controla nossos sentimentos.
Saiba amar, saiba ser amado. Saiba viver, enfim.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados