VAMOS FALAR DE POESIA

 

Vamos tentar definir o que é "Poesia". Segundo o frio dicionário, é "Inspiração". "Arte de descrever em versos". Não concordo que seja apenas isso. É uma definição muito fria, para descrever o que vem a ser uma poesia.

Existem os poetas "técnicos", que são aqueles que tem um perfeito domínio do idioma, e conseguem encontrar a métrica e a rima exatas e perfeitas e produzem suas obras primas com a maior facilidade. Nem sempre, porém, conseguem transmitir o que sua alma geralmente sente. A exatidão da rima a e da métrica tolhem sua inspiração. Escrevem obras perfeitas, às quais, contudo, fala a alma poetal.

Existem os poetas "intuitivos", que simplesmente transmitem seus sentimentos, o que lhes vai n'alma, produzindo obras que, se não são um perfeição de rima e métrica, tem o calor humano, refletem a alma do poeta. A respeito destes, meu grande amigo francês L'Inconnu, deixou uma bela mensagem que diz:

"O poeta poetiza a vida pela sua sensibilidade e amor e tem o dom de transmitir belezas espirituais que o elevam ainda mais."

Realmente, o poeta fala com a alma. Aliás, todos nós somos poetas. Simplesmente alguns conseguem exprimir aquilo que sentem, conseguem transpor para o papel (atualmente para o teclado ), aquilo que tem em seu interior. Muitos, contudo, por timidez, por acharem que "não sei escrever", não se descobrem.

Todas as pessoas tem um poeta dentro de si (principalmente as mães dos poetas, já tiveram...), o que falta muitas vezes, é a fonte inspiratoria... algo que provoque a abertura de sua torneira poetal para que consiga falar sobre isso.

Por essa razão, que vemos poetas dos mais variados estilos. Alguns, essencialmente românticos, colocam algo como mel em suas palavras, conseguindo adoçar a vida das pessoas que tem a sensibilidade de captar suas idéias. E produzem poesias que mexem com o coração e os sentimentos de muita gente.

Existem outros (logicamente o tratamento impessoal, não quer dizer que falo apenas DOS poetas, falo também DAS poetas) que por possuírem uma grande sensualidade á flor da pele, conseguem compor poesias que conseguem "mexer" com os leitores (e leitoras, claro), que conseguem captar o sentido de erotismo transcrito em tais poesias. E se imaginam fazendo parte dos sonhos do poeta., sentindo todas as sensações que ele quer transmitir.

Existem muitos outros, que falam de coisas da vida com tal profundidade que seus escritos sempre servem como ensinamento para quem os lê, pois sempre encerram grandes lições de vida.

Sem contar aqueles que conseguem fazer seus protestos de uma maneira bem civilizada, através de lindas poesias, onde conseguem transmitir sua revolta contra certos acontecimentos e situações.

Cabe um alerta aos leitores (e leitoras) de poesias. Não se deve pura e simplesmente ler o que está escrito. :Poesias devem ser lidas com olhos da alma. Só assim poder-se-á captar o que realmente o poeta quis dizer.

Como disse L'Inconnu, "tem o dom de transmitir belezas espirituais". Portanto, algo que transcende à matéria. Assim, ao lerem uma poesia, vejam além do que está escrito, procurem interpretar o que o poeta pode estar sentindo. Aí então, captarão a real beleza que pode transmitir uma poesia, dando-lhe seu real valor.

 

O médico abre o jogo para o paciente: - Infelizmente, o senhor só tem seis meses de vida. E agora doutor? O que eu faço? - Se eu fosse você, me casaria com uma mulher velha, chata e bem feia e me mudaria para o Paraguai. - Por que, doutor? Vão ser os seis meses mais longos da sua vida.

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados